Uma Análise Profunda da Solana
Tech Deep Dives

Uma Análise Profunda da Solana

1 year ago

Saiba mais sobre o blockchain de terceira geração e como Solana planeja mudar o mundo da construção de aplicativos de criptomoedas escalonáveis.

Uma Análise Profunda da Solana

Índice

Há mais de uma década, logo após a crise financeira de 2008, a primeira criptomoeda do mundo fez sua estreia no cenário global. Embora o Bitcoin continue a reinar supremo nos mercados de criptomoedas, ele também pavimentou o caminho para milhares de outros ativos digitais. De uma suposta bolha temporária, as criptomoedas - agora uma indústria de US$2 trilhões - fizeram uma grande jornada, mas ainda há um longo caminho a percorrer.
Apesar do lançamento de tantos ativos digitais, novas criptomoedas continuam a entrar no mercado, tentando resolver os problemas que outros ativos ainda não conseguiram. Tanto o Bitcoin quanto o Ether, a primeira e a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado, foram fundamentais para o crescimento da indústriablockchain, sendo pioneiros em muitos dos casos de uso contemporâneos da tecnologia. No entanto, eles também têm deficiências em certas áreas, em comparação com as plataformas mais recentes baseadas em blockchain. A escalabilidade continua sendo o maior desafio para ambos.
Quando o Ethereum foi lançado como um "computador mundial", pretendia ser uma rede única, com composibilidade e sem permissão que pudesse executar código em um ambiente sem confiança - tendo sucesso na maioria das frentes. No entanto, sua falta de volume de transferência, uso de uma linguagem de programação impopular, alta latência e altas taxas de gás tornaram-o um ecossistema bastante desafiador para os desenvolvedores.
Diversas redes apresentaram soluções para o problema de escalabilidade, mas nenhuma foi totalmente bem-sucedida em seus objetivos. O chamado trilema do blockchain há muito tempo assombra as redes distribuídas, à medida que novos projetos tentam criar uma rede descentralizada que seja escalonável e segura.

O desafio está em alcançar todos os três aspectos do trilema: descentralização, segurança e escalabilidade. Embora alguns projetos tenham criado redes com sucesso que resolvam uma ou duas facetas do problema, poucos chegaram perto de implementar todas as três.

A indústria de blockchain não está mais em seus estágios iniciais em termos de preço de ativos digitais e de ampla adoção. As pessoas começaram a aderir ao movimento e as redes de blockchain precisam ser capazes de lidar com a demanda adicional. A rede Solana foi projetada para resolver todos esses problemas.

Solana é um blockchain de terceira geração que oferece suporte a uma variedade de soluções DeFi, incluindo o desenvolvimento de aplicativos descentralizados (DApps) e contratos inteligentes. Ao contrário de outros blockchains, Solana usa um algoritmo de consenso híbrido que combina proof-of-history (PoH) com proof-of-stake (PoS), permitindo que a rede realize até 50.000 transações por segundo.
Essa iniciativa de código aberto também permite uma eficiência muito maior do que os modelos atuais que usam apenas algumas centenas de nós. Embora os DApps estejam atualmente presos na plataforma Ethereum devido à sua capacidade de composição, muitos estão procurando alternativas em razão deste ter se tornado caro e lento.

Join us in showcasing the cryptocurrency revolution, one newsletter at a time. Subscribe now to get daily news and market updates right to your inbox, along with our millions of other subscribers (that’s right, millions love us!) — what are you waiting for?

Enfrentando o Trilema

Antes de fundar a Solana, Anatoly Yakovenko era gerente sênior de engenharia da empresa multinacional americana Qualcomm. Logo depois, Yakovenko embarcou no Dropbox para trabalhar como engenheiro de software, antes de deixar a empresa para começar a construir a Solana em 2017.

A Solana foi lançada durante o boom das ICOs de 2017 e arrecadou US$ 25 milhões em rodadas de financiamento público e privado. Sua primeira tarefa foi lidar com o tempo que redes como Bitcoin e Ethereum levam para chegar a um consenso, o que levou à incorporação de PoH em seu algoritmo de consenso, em contraste com os mecanismos de consenso mais conhecidos e bem estabelecidos.
Um ano depois, Anatoly contratou seu ex-colega da Qualcomm, Greg Fitzgerald, como o engenheiro principal da Solana para codificar a rede blockchain na linguagem de programação Rust. O whitepaper oficial do projeto e a testnet interna foram lançados em fevereiro de 2018, seguidos por várias fases de testnet que levaram ao lançamento de sua rede de teste incentivada em 2020.

A mainnet beta da Solana foi lançada em março de 2020, tendo posteriormente o projeto (então chamado de Loom) aberto suas portas para vários outros ex-funcionários da Qualcomm, incluindo Stephen Akridge como cofundador.

O algoritmo PoH de Solana usa criptografia para estabelecer uma fonte sem confiança (trustless) de tempo para o sistema, enquanto mantém o grau de descentralização da rede. Ele oferece um registro imutável de eventos anteriores no blockchain, o que facilita o armazenamento cronológico de dados históricos. No entanto, isso não se limita apenas a rastrear mapas temporais e fusos locais.
O algoritmo PoH da rede é usado principalmente para garantir a sincronia dos nós, em vez de ser usado diretamente para o consenso. Ele funciona em paralelo com sua camada PoS. Isso permite que os nós criem seus próprios mapas temporais, com o líder de cada nó sequenciando mensagens enquanto outros processam as transações. As transações são sequenciadas e recebidas do nó líder, para então os validadores/replicadores liquidarem as transações e publicarem suas assinaturas assim que tiverem a confirmação.

Essas confirmações são essenciais para o funcionamento da Solana e são consideradas como votos pelo algoritmo de consenso. É aqui que o PoS aparece, fornecendo seu mecanismo de votação para eleger o líder da rede.

Solana também inclui muitas outras inovações em sua plataforma, o que permite que ela corresponda às capacidades de outros sistemas, mesmo os centralizados. Isso inclui seu consenso Tower BFT, que é semelhante ao sistema Practical Byzantine Fault Tolerance (PBFT) introduzido no final dos anos 1990.
No entanto, enquanto o PBFT ajuda a chegar a um consenso, a Torre BFT de Solana permite uma fonte global de tempo por meio do PoH. Isso não apenas permite que ele supervisione todas as funções do blockchain, mas também acelere o processo de consenso, minimizando a latência da transação e a sobrecarga de mensagens. Outro componente crucial do ecossistema Solana é a Turbina, que facilita o transporte contínuo de dados para nós no blockchain.
Espelhando a técnica de propagação do BitTorrent, o Turbine divide os dados em pacotes menores antes de enviá-los junto com os códigos de eliminação. Solana também usa seu protocolo Gulf Stream para reduzir os tempos de confirmação e de troca de líder, diminuindo a pressão de memória dos validadores no conjunto de transações não confirmadas. Além disso, a Solana emprega um mecanismo de processamento de transações hiper-paralelizado chamado Sealevel, que permite que a rede processe milhares de chamadas de contratos inteligentes de uma vez.
Por meio de sua infraestrutura de Pipelining, Solana também pode validar transações mais rapidamente e replicar informações de transações entre nós, independentemente de suas especificações de hardware. Toda a escalabilidade necessária na rede é fornecida pelo protocolo Cloudbreak, que garante que os dados sejam lidos e gravados simultaneamente na rede, enquanto os Archivers são usados para baixar dados do blockchain em seu armazenamento de registro distribuído.
Usando este conjunto diversificado de tecnologias, a rede Solana não precisa depender de fragmentação ou qualquer outro tipo de solução de camada 2 para manter sua velocidade e escalabilidade. Isso permite que os desenvolvedores criem diretamente no blockchain, que é milhares de vezes mais rápido do que trabalhar no Ethereum ou no Bitcoin.

[PICTURE, don‘t translate]

A criptomoeda nativa de Solana, SOL, atraiu muito interesse nos últimos meses, especialmente durante o recente rally das criptomoedas. SOL funciona de forma semelhante ao ETH no Ethereum, mas os detentores fazem stake do token para validar as transações por meio do mecanismo de consenso PoS. Ele também permite que os usuários participem de processos de governança, recebam recompensas e paguem taxas de gás.

Embora o suprimento máximo da SOL seja próximo a 500 milhões de tokens, seu fornecimento em circulação atual é pouco mais da metade disso, com 272 milhões de tokens. Cerca de 60% desses tokens são controlados pelos fundadores do projeto e pela Fundação Solana, com apenas 38% reservados para a comunidade.

Alma da Solana

Com o mundo lidando com a pandemia COVID-19, Solana se mostrou resiliente em meio ao estresse das economias e sistemas financeiros internacionais. O valor de mercado da SOL viu altos níveis de crescimento no ano passado, com várias corretoras importantes, incluindo a Binance, Bitfinex e OKEx listando-a rapidamente, e a Coinbase, com sede nos EUA, mais tarde seguindo o exemplo e aprovando sua listagem

A própria rede também testemunhou um crescimento sem precedentes, integrando vários projetos em sua plataforma, incluindo Chainlink, USDC, USDT, Serum, Terra e vários outros. Os defensores apelidaram a Solana de o próximo “Ethereum Killer“, devido ao fato de ser mais rápida e escalonável.

O fato da Solana não exigir uma solução de camada 2 para manter seu alto desempenho também permitiu que muitos projetos importantes de DeFi fossem construídos nela, incluindo O3Swap, Arweave, SolStarter e Oxygen. O proeminente agregador DEX OpenOcean também integrou Solana em sua plataforma depois de receber um número considerável de solicitações da comunidade.

A camada 2 não é de forma alguma uma solução terrível para escalabilidade de blockchain e os desenvolvedores certamente criarão aplicativos bem-sucedidos usando essa abordagem. No entanto, a independência da Solana em relação a ele, faz com que ela suporte aplicativos mais robustos que não são limitados pela taxa de transferência. Em vários casos de uso, os desenvolvedores não precisam pensar em como seus aplicativos são dimensionados devido à forma como Solana abstrai a complexidade.

É simples afirmar que uma rede é descentralizada, mas, na prática, manter a descentralização em uma rede é muito mais difícil do que parece. Solana afirma ter resolvido o trilema do blockchain, embora as pessoas ainda argumentem que a plataforma não é tão descentralizada quanto afirma ser.

Solana é, sem dúvida, rápida e incrivelmente segura, mas seu grau de descentralização ainda está em debate. Alguns comentários enfatizam repetidamente o fato de que o custo para executar um nó Solana é muito mais alto do que outros. Para se tornar um validador na Solana, um indivíduo precisaria desembolsar milhares de dólares em hardware, diferente de outros blockchains onde qualquer um pode se tornar um validador por muito menos.

Yakovenko parece estar ciente do problema e disse que Solana está trabalhando na integração de mais nós validadores. Por enquanto, em um espaço no qual os aplicativos DeFi estão recebendo mais atenção do que nunca, Solana continua atendendo às necessidades dos desenvolvedores e da comunidade. Transações rápidas e escalabilidade sem dúvida dão à rede uma vantagem sobre as alternativas atuais mais descentralizadas e, apesar de ser um projeto relativamente novo, Solana acumulou uma grande base de fãs nos últimos dois anos.

Sem dúvida, o token SOL e sua grande valorização provavelmente desempenharam um papel importante em atrair investidores para a rede. Com relação ao desenvolvimento, Solana está vendo uma adoção muito mais ampla do que muitos outros projetos de blockchain em estágios semelhantes de evolução. Embora ainda esteja em fase beta, a comunidade espera ver um fluxo consistente de atualizações e melhorias para o protocolo nos próximos anos.

Este artigo contém links para sites de terceiros ou outros conteúdos apenas para fins informativos (“Sites de Terceiros”). Os Sites de Terceiros não estão sob o controle da CoinMarketCap, e a CoinMarketCap não é responsável pelo conteúdo de qualquer Site de Terceiros, incluindo, mas não se limitando, a qualquer link contido em um Site de Terceiros, ou quaisquer alterações ou atualizações do Site de Terceiros. A CoinMarketCap fornece esses links para você apenas para conveniência, e a inclusão de qualquer link não implica endosso, aprovação ou recomendação do site pela CoinMarketCap ou qualquer associação com seus operadores. Este artigo deve ser usado e deve ser usado apenas para fins informativos. É importante fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomar qualquer decisão material relacionada a qualquer um dos produtos ou serviços descritos. Este artigo não se destina a, e não deve ser interpretado como, recomendação financeira. As visões e opiniões expressas neste artigo são do autor [da empresa] e não refletem necessariamente as da CoinMarketCap.
16 people liked this article